menu
close_24px

Apaes do Espírito Santo ganham eficiência na captação de recursos com dados no Bússola

Gestão das informações via sistema facilitou o acompanhamento dos projetos e a apresentação dos impactos aos financiadores.

A Federação das Apaes do Espírito Santo (Feapaes/ES) é uma rede formada por 41 Apaes que atuam no estado do Espírito Santo. Com cerca de 2,5 mil profissionais dedicados, a Feapes/ES atende 9 mil pessoas com deficiência intelectual e múltipla, e suas famílias.

Seu trabalho já foi reconhecido pela Assembleia Legislativa do ES e pelo Prêmio Dom Luís Gonzaga Fernandes. Mas até 2022, a Feapaes/ES enfrentava restrições no levantamento de dados, pois o acompanhamento das atividades da rede era realizado principalmente através de planilhas e papéis.

Estas restrições estão sendo solucionadas com a implementação do sistema Bússola, que permite acompanhar em tempo real todas as atividades e atendimentos realizados pelas 41 APAEs. 

Para a equipe gestora, além da otimização do tempo e da melhoria da gestão, o sistema trouxe ganhos em relação à ética e transparência diante dos órgãos estaduais e maior capacidade de captar recursos.

Os desafios de gerir projetos sociais em rede

O objetivo principal das Apaes é promover a atenção integral à pessoa com deficiência intelectual e múltipla. Especialmente àquelas em situação de vulnerabilidade social. Para isso, reúne profissionais e serviços variados. Além de educadores especializados, conta com uma equipe técnica multidisciplinar que inclui assistente social, fonoaudiólogo, psicólogo e terapeuta ocupacional.

Em um estado, cada Apae é a linha de frente de um grande trabalho social – além de ser ponto de conexão da rede. No centro dessa rede, fica a Federação Estadual das Apaes. Sua missão é articular ações e representar o movimento perante os organismos estaduais, para melhoria da qualidade dos serviços prestados pelas Apaes, na perspectiva da inclusão social de seus usuários.

Para cumprir sua missão, a Federação precisa:

Quem vive a realidade do terceiro setor sabe que nada disso é tarefa fácil. Porém, tudo fica mais desafiador quando se enfrenta um “gargalo de dados” – como define a secretária executiva da Feapaes/ES, Daniele Inácio da Silva.

A dificuldade de acessar os dados das Apaes

 

Em relação à dificuldade de ter acesso aos dados, Daniele explica que as informações das Apaes eram recebidas em formatos diferentes, como em documentos de word e excel. Informações importantes de 41 organizações, 2,5 mil profissionais, 9 mil atendidos… Deu para imaginar o tamanho gargalo?

“[O controle de informações]  era feito  no Word, ou em uma planilha de controle impressa. E isso dificultava na hora de a gente negociar políticas. Desse jeito, era difícil ter acesso imediato a dados importantes. “
Daniele Inácio da Silva – Secretária executiva da Feapaes/ES

Benefícios do sistema Bússola para a Feapaes/ES

Hoje a Feapaes/ES já consegue ter acesso em tempo real aos dados. Graças à centralização dos dados da rede do sistema, a Feapaes/ES consegue conferir informações de qualquer lugar e em poucos cliques. O trabalho de acompanhamento da rede ficou mais potente com o acesso aos gráficos e relatórios, gerados automaticamente pelo sistema a partir das informações inseridas no Bússola por cada Apae.

Mais sucesso na captação de recursos

 

Daniele revela que, após a implementação do sistema Bússola, as Apaes capixabas tiveram mais sucesso em seus pleitos. Ela atribui essa conquista à centralização e organização dos dados. Com a informação certa no momento certo, a Federação captou recursos por meio de emendas parlamentares e conquistou incentivo para fomentar projetos lá na ponta.

Ao longo de 2022, foram postos em prática 18 projetos por meio do Ciclo do Fundo Mais Inclusão. São recursos que saem da Federação e chegam nas Apaes, viabilizando iniciativas como o “Empreendedorismo da Pessoa com Deficiência Intelectual e/ou Múltiplas”, da Apae de Irupi; o “APAEdelícia”, da Apae de Guarapari; o “Conhecendo e Conversando Sobre a Empregabilidade da Pessoa com Deficiência”, da Apae de Alegre; e o “Inclusão Social no Mercado de Trabalho”, da Apae de Marataízes.

Para 2023, 23 Apaes do Espírito Santo poderão realizar projetos de até R$ 12 mil com recursos do Fundo Mais Inclusão. Além do que realizarão com recursos captados nos seus respectivos territórios.

 

“Nas reuniões, os gestores das Apaes relatam a importância de ter dados à mão para solicitar apoio a prefeituras e  empresas. O sistema Bússola nos ajuda a dar transparência para as atividades realizadas e o impacto na sociedade.”
Daniele Inácio da Silva – Secretária executiva da Feapaes/ES

Para a secretária executiva da Feapaes/ES, o sistema Bússola evita o retrabalho na conferência dos dados e economiza tempo para que seus colaboradores possam se dedicar a outras atividades, incluindo o mais importante: a atenção às pessoas. 

 

A rede segue investindo em ações sociais a fim de promover a redução das desigualdades (ODS 10), fomentar a inclusão, além de oferecer educação de qualidade (ODS 4) para pessoas que, sem a sua atuação, não teriam acesso ao básico. O intuito é garantir empoderamento social aos alunos e familiares das Apaes que integram seu ecossistema.